Páginas

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Loyse Andrade: cidadã natalense

Nesta noite de terça-feira, 1, às 18h30, alguns representantes da comunidade de Mãe Luiza, Espaço Solidário e Centro Sócio-pastoral Nossa Senhora da Conceição, além de familiares, reuniram-se na Câmara Municipal de Natal para prestigiar a Sessão Solene de Entrega de Título de Cidadã Natalense à nossa querida Loyse Raboud Andrade, pessoa marcante de nossa comunidade.

 
 Vereadores Eleika Bezerra e Franklin Capistrano entregando o título à Loyse

Na ocasião, foi apresentado, aos presentes no Plenário Érico Hackradt, um breve retrospecto da vida  de Loyse produzido pela TV Cãmara, justificando a importância da entrega do título à pessoa tão importante para nossa cidade. Sua família, sua formação, lutas e conquistas foram elencados.

 
Comunidade reunida na Câmara

Em seu discurso de agradecimento, Loyse compartilhou conosco a alegria de receber o título embora já se sentisse natalense de coração. Contou um pouco mais sobre sua família que reside na Suíça e sobre as vivências partilhadas com os idosos e funcionários do Espaço Solidário no seu dia-a-dia como assistente social responsável pelo Centro de Convivência.
Foi um momento muito especial, sobretudo de reconhecimento pelos serviços prestados por Loyse à sociedade natalense desde sua chegada à cidade na década de oitenta.

Loyse discursando

Nossa comunidade saúda a nova conterrânea, que para nós já o é há muito tempo, e deseja que pessoa tão importante continue fazendo parte de nossa convivência por muitos anos, para continuarmos a grande troca de conhecimentos, aprendizagens e vivências. Nossos idosos agradecem. Parabéns Loyse pela conquista!   

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Um mês de Ronda Cidadã

Completado um mês de atuação do "Ronda Cidadã", em nossa comunidade, faz-se necessário uma avaliação não só por parte dos órgãos governamentais envolvidos, mas também por nós comunidade que fomos chamados a participar de todo o processo em seus diversos eixos.
Dentro do eixo autoridade, é notório em nosso bairro a presença ostensiva da polícia, através dos seus diversos aparatos. No entanto o que devemos avaliar é a prestação de serviço. O questionamento a ser feito é: a forma de abordagem e atendimento dessa polícia se tornou cidadã? O esforço é grande, mas ainda não. Fato que é exposto nas diversas reuniões de avaliação do programa, ocorridas todas às segundas-feiras à tarde.
Quando a polícia aborda os cidadãos, segundo relatos colhidos com os moradores, ainda é de forma já criminalizada, sem um trato humanizado e acolhedor que esta espécie de policiamento comunitário deve ter, pois sabemos que uma atitude positiva é de fundamental importância para o sucesso desse tipo de ação.
Com relação  a diminuição dos índices de criminalidade no bairro, não somos ingênuos de supor que em apenas um mês de atuação do Ronda isso já seria visível. O que se percebe é uma maior "sensação" de segurança por parte dos moradores, que veem na presença constante da polícia algo bom e necessário. Mas dentro de uns três meses, se o programa perseverar, esperamos poder ter dados concretos dessa diminuição.
Já no eixo prevenção, observamos um certo esforço das diversas secretarias envolvidas, Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), Secretaria de Estado de Juventude (SEJURN), Secretaria de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres (SPPM), Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC),Fundação José Augusto e também das polícias, em levar à frente ações sociais e culturais que foram percebidas em diversos pontos da comunidade ao longo deste mês.
Um dos grandes desafios desse eixo, sem dúvida, é colocar a educação estadual do bairro de Mãe Luiza  nos eixos. Uma vez que, nos diversos encontros de discussão, as diretoras dessas instituições deixaram claro os muitos problemas desde a falta de estrutura física, como de pessoal e corpo docente, para atender os nossos jovens e crianças.
A avaliação final é que o programa ainda está aprendendo a atuar. Como projeto piloto, é alternando entre erros e acertos, e procurando evoluir dentro do processo de discussão com a comunidade - que até agora se mantêm - que a ação poderá ter êxito e levar para as demais partes do estado um novo conceito de cidadania.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Torneio de Futsal no Arena do Morro

A Casa Crescer, em parceria com o Ginásio Arena do Morro, irá promover  um "Torneio de Futsal" no dia 10 de agosto, a partir das 8h. Todos os jovens até 15 anos de idade, da comunidade ou não, podem participar da competição basta montar uma equipe com 5 jogadores.
Os interessados em participar do torneio devem se inscrever de hoje, 31, até 5 de agosto, na Casa Crescer, que fica na X Travessa João XXIII, Mãe Luiza.
Monte sua equipe e participe!!!!

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Fala Mãe Luiza Impresso - Edição de Junho/Julho

A edição de Junho/Julho de 2015 já está circulando nos mercadinhos, escolas, igreja, unidade de saúde, no próprio Centro e em outros pontos da comunidade; e mantém a filosofia de trazer luz sobre os assuntos que são de interesse do bairro. 
Quem não é da comunidade, mas tem interesse em ler o boletim, pode acessá-lo em PDF aqui no blog na aba Edições do Fala Mãe Luiza em PDF.   
Se você acha interessante algo e gostaria de ver estampado nas páginas do jornal, pode entrar em contato conosco através dos diversos canais de comunicação: BlogFacebook, ou no e-mail: falamaeluiza@gmail.com.
 
 

sábado, 25 de julho de 2015

Jovem de Mãe Luiza é tricampeão da Olimpiada Brasileira de Matemática - OBMEP

No último dia 20, segunda-feira, o jovem morador de nossa comunidade Nalbert Martins da Costa, 14 anos, recebeu sua terceira medalha de ouro pela participação na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), equivalente a sua participação no Nível 2 – estudantes de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental - no ano de 2014.   
Nalbert é tricampeão nacional pela Escola Municipal Quarto Centenário, na qual estudou do 6º ao 9º ano e foi altamente incentivado a participar da competição. Na atualidade, o jovem faz o primeiro ano do ensino médio, cursando o Técnico de Informática no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).
O desempenho de Nalbert, que tem todo o seu histórico escolar em instituições públicas, pois estudou, também, o fundamental na Escola Municipal Antônio Campos, em Mãe Luiza, acende o debate sobre a qualidade do ensino em nosso bairro. Suas vitórias em uma competição nacional tão concorrida, demonstram que um ensino de qualidade e professores comprometidos  fazem a diferença aqui, ou em qualquer lugar.
A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA - e tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área.
Mais informações sobre a OBMEP em : http://www.obmep.org.br/

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Lançamento: “O morro pede passagem: Educação libertadora em Mãe Luiza”

Maria Aparecida da Silva Fernandes, mais conhecida carinhosamente em nossa comunidade por "Apá",  lança hoje, 24, às 19h, na Galeria de Arte do IFRN Cidade Alta, o livro “O morro pede passagem: Educação libertadora em Mãe Luiza”  pelo Caravela Selo Cultural.
O livro nos fala, baseado na tese de doutorado produzida por Apá, sobre a metodologia de educação libertadora de nosso saudoso Padre Sabino Gentili.
O livro tem cinco partes: O sujeito, a ação coletiva e os questionamentos às relações de dominação; O morro e seus itinerários: breve história de Mãe Luíza; Os itinerários de Sabino Gentili; As demandas comunitárias e um jeito particular de mobilizar e educar e a conclusão: Sabino e a educação pelo consenso.
Todos nós, que fazemos a comunidade de Mãe Luiza sabemos o quanto foi importante a presença de Sabino em nosso meio e seu jeito de nos ensinar aprendendo. O Centro Sócio-pastoral Nossa Senhora da Conceição com seus diversos projetos sociais foi, e ainda é, um dos grandes palcos de avivamento das discussões pertinentes do nosso bairro. Tudo isso, fruto desta convivência com nosso saudoso padre.
Assim como nós, Aparecida Fernandes, nossa Apá, bebeu na fonte dessa educação libertadora, educação para uma vida autônoma sempre em busca da dignidade. Hoje, nos devolve em forma de livro um pouco destas experiências e mostra aos demais, que não tiveram o privilégio de vivenciar essa história, o quanto foi exitosa a forma construtiva de educar, e sobretudo conviver de nosso querido Sabino.


SERVIÇO:
O quê: Lançamento do livro “O morro pede passagem: Educação libertadora em Mãe Luiza”
Onde: IFRN Cidade Alta
Quando: Nesta sexta-feira, 24, às 19h


 

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Instituto Coca-cola promove curso de capacitação em Mãe Luiza

O Instituto Coca-Cola Brasil travou uma parceria com o Centro Sócio-pastoral Nossa Senhora da Conceição para promover cursos de capacitação em nossa comunidade. O Projeto tem como objetivo principal a capacitação profissional de jovens e o estímulo à economia local.
Já estão abertas as inscrições para o curso de "Capacitação para o mercado de varejo", destinado a jovens de 15 a 25 anos de idade. As inscrições estão sendo realizadas no Centro Sócio-pastoral, rua João XXIII, Mãe Luiza, das 8h às 11h30 e das 14h às 15h. O candidato deve levar uma foto 3/4 e xerox da identidade, CPF e comprovante de residência. As aulas começarão no dia 3 de agosto e ocorrerão pela manhã e à tarde nas segundas, terças, quartas e quintas-feiras. Mais informações pelo telefone (84) 3202-2992.
 
Um pouco mais sobre o projeto:
O programa social denominado Projeto Coletivo Coca-Cola, destinado à capacitação de mão-de-obra especializada, à geração de renda para os moradores, assim como o fortalecimento de programas já existentes na comunidade.
O Instituto Coca-Cola Brasil, de acordo com seus objetivos, é a entidade do Sistema Coca-Cola atualmente responsável por coordenar a parte social do Projeto, operando o Coletivo em parceria com instituições e/ou ONGs com foco no desenvolvimento socioeconômico das comunidades participantes através da capacitação profissional de jovens e/ou adultos;