Páginas

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Manifestação "MÃE LUÍZA DE LUTO" acontece hoje na Via Costeira

O Projeto MÃE LUIZA (SEM) DESASTRES da UFRN em parceria com a comunidade de Mãe Luíza promovem nesta quarta-feira, 20,  a manifestação "MÃE LUIZA DE LUTO", às 16h, na Via Costeira em frente ao Posto Shell. O movimento reivindica:

  • A reconstrução imediata do muro de arrimo, escadas e calçadas destruídos;
  • O conserto e religação das tubulações de água;
  • A reconstrução das casas destruídas e em risco de desabamento;
  • A reforma das casas atingidas, deixando-as sem risco de desabamento.


  • Veja o texto do manifesto na integra:

    Todo ano a Comunidade de Mãe Luíza sofre com a paralisia de dezenas de anos dos poderes públicos, que não investem em infraestrutura no Bairro e deixa a Comunidade à mercê da chuva que mata, sequela, desaloja e desabriga famílias, destrói casas e demais pertences, destrói estabelecimentos e equipamentos públicos, como escolas, postos de saúde, interrompe fornecimento de energia, de água e de telefone e estoura tubulações de esgoto, produzindo risco ampliado à saúde pública.

    A população de Mãe Luíza informou e denunciou aos poderes públicos, várias vezes, antecipadamente, a vulnerabilidade do Bairro às chuvas que estariam chegando e reivindicou providências às autoridades competentes para evitar os danos materiais e humanos que poderiam ser ocasionados pelas chuvas. Mas, infelizmente, nada foi feito!!!

    Hoje, 20 de agosto de 2014, faz dois meses e uma semana que parte do Bairro de Mãe Luíza foi engolida por uma cratera, que engoliu casas e quase engole os Cidadãos que vivem e trabalham no bairro; inclusive, você que por lá vai ou passa. Em outros anos matou e feriu pessoas!

    As chuvas que provocaram este desastre ocorreram em 13 de junho de 2014, a pouco de dois meses. Embora a população de Mãe de Luíza tenha denunciado e solicitado providências, várias vezes, à CAERN, para consertar um pequeno vazamento em uma tubulação, ainda no seu início, a CAERN ignorou a solicitação da população, o que ocasionou o avanço progressivo da erosão do solo, que entrou em colapso com as chuvas, arrastando 37 casas de famílias e desabrigando 171 pessoas.

    Este desastre, mais uma vez vivido pela Comunidade de Mãe Luíza, foi provocado pela ausência ou muito tímida ação do poder público em obras de infraestrutura, visando à prevenção de desastres, conforme preconiza a Lei 12.608/2012, que veio a provocar danos materiais e danos humanos, desabrigando cerca de 171 pessoas, destruindo 37 casas e pertences, como eletrodomésticos, móveis, roupas, álbuns de fotografias, documentos pessoais, brinquedos, motos, automóveis, etc., colocando em risco iminente outras 109 casas, que foram interditadas pelo órgão de Proteção e Defesa Civil Municipal.

    O desastre traz sofrimento profundo, incalculável, à população e gastos suplementares dos membros da Comunidade e, igualmente, do poder público durante as fases de resposta e recuperação, que poderiam ser evitados ou minimizados com investimentos e ações em prevenção e preparação. Em outras palavras, com a elaboração e execução de um Plano de Contingência para Natal.

    Este desastre provocou danos materiais e vítimas, porque, dentre outras faltas, a Prefeitura de Natal não possui um Plano de Contingência para desastres, nem recebe o apoio devido do Governo do Estado para sua elaboração e execução, como determina a Lei Federal 12.608/2012.

    MÃE LUÍZA DE LUTO

    A Comunidade de Mãe Luíza está em luta para a redução de riscos de desastres, a prevenção de danos materiais e a preservação das vidas das pessoas do Bairro de Mãe Luíza.

    Estamos, hoje, dando um grito de clamor, de reivindicação, para que os poderes públicos garantam a sustentabilidade do Bairro de Mãe Luíza, para que a população possa viver com segurança, com garantia de vida (com qualidade), com ou sem chuva, como ocorre em outros bairros de Natal, inclusive na Via Costeira (p.ex., no Bairro de Areia Preta), onde grandes edificações estão construídas sobre dunas, com infraestrutura adequada e com as famílias e população em geral vivendo sem temor, como deve viver toda a humanidade.

    JUNTE-SE A NÓS, ESTA LUTA TAMBÉM É SUA; É DE TODA NATAL!

    Mãe Luíza Sem Desastres é Natal Sem Desastres. Mãe Luíza Segura é Natal Segura. Mãe Luíza Sustentável é Natal Sustentável. Mãe Luíza com Saúde é Natal com Saúde. Mãe Luíza Digna é Natal Digna. Mãe Luíza com Futuro é Natal com Futuro. Mãe Luíza Feliz é Natal Feliz!!!

    quarta-feira, 13 de agosto de 2014

    Arena do Morro promove Seminário neste domingo, 17

    AVISO


    No próximo domingo, 17, das 8h às 12h, a comissão gestora do Ginásio Poliesportivo promove um Seminário para discutir o Projeto Político Pedagógico e o Regimento do Arena do Morro.
    Todos os grupos e entidades, que desenvolvem ou pretendem desenvolver atividades no ginásio, devem enviar dois representantes para compor a equipe de discussão. É muito importante o comparecimento de todos os envolvidos para opinir, criticar e propor.

    Comissão Gestora do Ginásio Arena do Morro

    sexta-feira, 8 de agosto de 2014

    Caravana Natal Feliz promove "Caravana Cidadã" em Mãe Luiza

    No último domingo de agosto, 31, das 8h às 14h, acontece em Mãe Luiza, no ginásio Poliesportivo Arena do Morro, a VII Caravana Cidadã que promoverá uma grande ação global no bairro. Trata-se de uma serie de serviços que serão disponibilizados gratuitamente à comunidade: atendimentos médicos, farmacêuticos, palestras e organização de atividades recreativas.

    Os atendimentos médicos serão  realizados mediante a apresentação de fichas com horário previamente marcado. As fichas já estão sendo entregues, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 14h as 17h30, no Centro Sócio-pastoral Nossa Senhora da Conceição, que fica na Igreja Católica Nossa Senhora da Conceição.

    Caravana Natal feliz

    A Caravana Cidadã é uma ação da Caravana Natal Feliz é um projeto solidário vinculado à Paróquia de Nossa Senhora das Graças e Santa Terezinha, que tem o objetivo de alcançar casas distantes e pouco acessíveis e levar a palavra de Deus, alimentos, roupas, brinquedos e o verdadeiro espírito do Natal às famílias carentes residentes no interior do Estado.

    Atualmente, a Caravana conta com a colaboração de 164 voluntários/caravaneiros que trabalham divididos por equipes: Coordenação Geral – Roupas – Alimentos – Espiritualização – Integração – Trilhas – Comunicação – Projetos – Eventos.

    Idealizada ainda em 1998 pelo casal Vieira e Ivana e os amigos Cristiane e Aminadabe, a Caravana Natal Feliz – Uma aventura de amor e fé, fundou sua própria Associação em maio de 2011, o que a ajudará na busca de novas maneiras de fazer mais aos menos necessitados.

    Mais informações sobre as ações da Caravana Natal Feliz http://www.caravananatalfeliz.com.br/2013/home

    quinta-feira, 24 de julho de 2014

    PROJETO DE LEI PELA DIGNIDADE DOS IDOSOS ABRIGADOS JULHO/AGOSTO 2014

    O Centro Sócio-pastoral Nossa Senhora da Conceição, através do Centro de Longa Permanência Espaço Solidário participa da campanha por assinaturas "Projeto de lei pela dignidade dos idosos abrigados julho/agosto 2014". Precisamos colher o máximo de assinaturas possíveis para conseguir aprovar o projeto e garantir os direitos de nossos idosos seus.
    Participe, você pode imprimir o PDF, colher as assinaturas e entregá-las em qualquer uma das instituições que compõem a campanha  em Natal. O Centro Sócio, que fica na rua João XXIII, s/n, Mãe Luiza, é uma delas.

    Abaixo você confere o texto que segue a ficha:

    A situação dos abrigos de idosos de Natal é insustentável. Eles vivem dificuldades extremas e muitos estão a ponto de fechar. A Prefeitura Municipal de Natal contribui de maneira não suficiente e os valores dos repasses estão congelados há cinco anos. As Instituições de Longa Permanência para Idosos de Natal, a Frente Parlamentar em Defesa do Idoso de Natal, os mandatos dos Vereadores Franklin Capistrano e da Profa. Eleika Bezerra Guerreiro apresentarão, no início de setembro, ao Executivo Municipal, subsídios para um Projeto de Lei que deverá regulamentar as relações entre a Prefeitura e os Abrigos. Precisamos da sua solidariedade. Subscreva a nossa petição. Muito Obrigado(a)!!!

     (Clique na imagem para abrir o PDF)

    quarta-feira, 16 de julho de 2014

    Lista do "Auxílio Moradia" sai nesta quinta-feira, 17

    Será divulgada nesta quinta-feira, 17, a partir das 14h, a lista dos moradores de Mãe Luiza que terão direito ao "Auxilio Moradia",  benefício que será retroativo ao dia 15 de junho. Ou seja, as famílias irão receber  dois salários mínimos, que correspondem a dois meses de aluguel. 

    O secretário municipal de habitação, Homero Grec Cruz Sá, foi quem deu a notícia a comunidade na tarde desta quarta-feira, 16, em mais uma reunião com os moradores na Escola Selva Lopes. Homero detalhou passo-a-passo, para compreensão de todos, como se dará a atuação da Secretaria de Habitação neste processo: a) Moradia Transitória e b) Moradia definitiva.


    Neste primeiro momento, será garantida a "Moradia Transitória". As famílias que tiveram suas casas INTERDITADAS pela Defesa Civil irão receber o "Auxílio Moradia", que fique bem claro que o benefício será concedido ao inquilinos, aqueles que moravam nos imóveis. 

    Após identificar seu nome na lista de beneficiários, o morador deve se dirigir a Secretaria de Habitação, nos dias 21 e 22 de julho (segunda e terça-feira), com Identidade, CPF e o número da conta corrente em seu nome, é nela que será depositado o valor a ser pago. As 93 famílias serão previamente divididas entre esses dois dias e terão o dia também definido na listagem.

    ATENÇÃO: é critério que a conta corrente esteja no mesmo nome do beneficiário que constará na listagem, o responsável pela família cadastrado pela SEMTAS (Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social).

    As famílias beneficiadas com o "Auxílio Moradia" irão assinar uma declaração, uma espécie de termo se comprometendo a utilizar o dinheiro depositado para pagar os alugueis dos imóveis. O cumprimento deste termo será fiscalizado pela Secretária de Habitação, e caso o dinheiro não esteja sendo utilizado corretamente o benefício será suspenso.

    Homero alertou que quem não estiver na lista, não adianta procurar a Secretaria de Habitação, estes casos serão observados junto a SEMTAS, que deverá analisar os motivos da falta e tomar as providencias cabíveis observando os cadastros.

    Em um segundo momento, será garantido a "Moradia Definitiva". Os imóveis interditados serão separados em três modalidades: a) Casas completamente destruídas; b) Casas comprometidas e c) Casas interditadas por precaução.

    As casas completamente destruídas, que segundo Homero estão entre 30 e 35 moradias, serão reconstruídas e devolvidas aos seus proprietários. Já as comprometidas serão reformadas, e as interditadas por prevenção serão liberadas após análise da Defesa Civil e da SEMOPI. Serão utilizados possíveis recursos federais, conseguidos junto ao Ministério da Integração; do programa "Minha Casa Minha Vida" e da Prefeitura do Natal. A intenção é manter os moradores no bairro, construindo as novas moradias em possíveis terrenos desocupados e na área recuperada.

    Na ocasião estiveram presentes os vereadores Sandro Pimentel, Júlia Arruda e Eleika Bezerra que se comprometeram em atuar, com uma comissão de moradores, junto a CAERN e COSERN, no intuito de restabelecer o fornecimento de água e energia regular o mais rápido possível.

    As reuniões do Fórum de Entidades de Mãe Luiza junto com moradores e representantes das diversas entidades públicas continuarão acontecendo todas as quartas-feiras, as 15h30, na escola Selva Lopes. Estaremos sempre acompanhando de perto. Ainda faltam muitas respostas, por exemplo como se dará o ressarcimento das perdas materiais como móveis e carros.

    sexta-feira, 11 de julho de 2014

    Ecos da Mostra Audiovisual em Mãe Luiza

    Na noite de ontem, quinta-feira, 10, ás 18h30, foi realizada no Ginásio Poliesportivo Arena do Morro a "Mostra Audiovisual em Mãe Luiza", evento que encerrou o Projeto "Oficinas de Audiovisual em Mãe Luiza" realizas pelo Coletivo Caboré Audiovisual com o apoio do Centro Sócio-pastoral e outras instituições que atuam no bairro.


    Na ocasião, foram exibidos os curtas-metragens produzidos pelos jovens de Mãe Luiza que participaram do projeto: "O Meu Recomeço", "Olhares de Mãe Luiza" e "Isso é um assalto". A programação ainda contou com a apresentação cultural dos jovens T-Nem e T-Dem (hip hop) e roda de capoeira da comunidade. Também foi possível conhecer um pouco mais sobre o que está sendo produzido no audiovisual do Rio Grande do Norte  com a exibição de curtas-metragens da "Mostra Audiovisual Potiguar".


    Um pouco mais sobre as produções audiovisuais dos jovens:

    Isso é um assalto: A insegurança no transporte público vista de três pontos de vista é a trama do curta-metragem, que narra um assalto protagonizado por um menor de idade e a visão dos demais envolvidos no fato. 
    Equipe: Janyelson Firmino, Ilana Pinto, Isaac Garcia, Roberta Fernandes, Edson Justino, Reverson Viana, Wesley Soares.


    Olhares de Mãe Luiza: O curta-metragem trata da história de Mãe Luiza. Lembranças de antigamente, as dificuldades e a realidade, contada pelos próprios moradores do bairro. 
    Equipe: Flávio Silva, Michael Lima, Lucy Vasco, Wagner Henrique, Pyetra Alves.


    O Meu Recomeço: “O Meu Recomeço” retrata a vida de adolescentes que engravidam ainda muito novas, abordando as dificuldades que tem que enfrentar para que possam ficar com seus filhos nos braços. 
    Equipe: Alicia Soares, Debora Bune e Jaqueline Carla.

    Ainda teve uma pipoquinha grátis!!