Páginas

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Coletivo Mãe Resistência promove "Poetizarte"

O pessoal do Coletivo Mãe Resistência promove nesta quinta-feira, 30, na Praça de Mãe Luiza, o evento "Poetizarte". A programação começa as 19h com a realização de um Sarau, logo após, às 20h é a vez do rap com o pessoal do Éris, finalizando as 21h com o pop-punk Idiossincrasias. Ao longo de todo o evento acontece, também a exposição "Expovaral: Olhar de pessoa louca" com Christalina.



segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Mutirão de Exames Gratuitos na Maternidade Januário Cicco

No dia 30 de outubro, a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) promove um mutirão para a realização de exames gratuitos. A ação acontece das 8h às 16h com atendimento feito pelos médicos mastologistas da maternidade e o apoio de estudantes, residentes e demais servidores.

Durante o atendimento, as mulheres farão exames de triagem para identificação de fatores de risco e nódulos nas mamas. Caso seja identificado algum problema ou risco, serão encaminhadas para atendimento posterior na maternidade com mamografia, ultrassonografia e consulta detalhada.
Todo o ambulatório da MEJC estará mobilizado para a ação. Ao todo serão 20 salas destinadas exclusivamente para o atendimento das mulheres no mutirão. Além da realização dos exames, serão distribuídos informativos e oferecidas palestras educativas.

 O professor Murillo de Britto afirma que os exames são de grande importância para o tratamento da doença. “É diferente do câncer de colo, que sofre algumas alterações que podem evoluir para o câncer e a gente pode interferir nessas fases de evoluções. O câncer de mama já aparece como câncer. Então, a gente tem que fazer esse diagnóstico precoce com o exame de excelência que é a mamografia”, avalia.

Diariamente, a MEJC realiza atendimento à população pela manhã e à tarde, inclusive realizando cirurgias, mamografias e ultrassonografias. O atendimento oncológico não é feito na maternidade, mas as mulheres diagnosticadas com a doença são encaminhadas para a Liga Contra o Câncer.
 



 Fonte: Agecom - UFRN

Fala Mãe Luiza Impresso - Edição de Setembro-Outubro

A edição de Setembro-Outubro de 2014 já está circulando nos mercadinhos, escolas, igreja, unidade de saúde, no próprio Centro e em outros pontos da comunidade; e mantém a filosofia de trazer luz sobre os assuntos que são de interesse do bairro. 
 Quem não é da comunidade, mas tem interesse em ler o boletim, pode acessá-lo em PDF aqui no blog na aba Edições do Fala Mãe Luiza em PDF. 
 Se você acha interessante algo e gostaria de ver estampado nas páginas do jornal, pode entrar em contato conosco através dos diversos canais de comunicação: Blog, Facebook, ou no e-mail: falamaeluiza@gmail.com.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Projeto Mãe Luíza (Sem) Desastres promove seminário

O Projeto de Extensão e Pesquisa “Mãe Luíza (Sem)Desastres”, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realiza nos dias 22 e 23 de outubro o II (Sem)Desastres  - II Seminário Multidisciplinar sobre Desastres. O evento acontece no Auditório da Secretaria de Educação a Distância (SEDIS) e busca discutir acerca dos efeitos das chuvas de junho deste ano no bairro de Mãe Luíza.

No primeiro dia do seminário, serão compartilhadas informações a respeito do desastre ocorrido em Mãe Luiza, com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social e Secretaria do Estado de Segurança Pública e Defesa Social, bem como moradores da comunidade.

A palestra de abertura será proferida pela mestre em Relações Internacionais Luara Landulpho, representante do Centro de Excelência de Redução do Risco de Desastres (CERRD) da United Nations Office for Disaster Risk Reduction (UNISDR), escritório da Organização das Nações Unidas (ONU).

Durante o evento acontece ainda a oficina de Elaboração do Plano de Contingência e de Exercício Simulado, tomando como experiência-piloto o bairro de Mãe Luíza, cujo objetivo é estimular a participação popular na construção de um plano de contingência de proteção e defesa civil para a cidade de Natal.

A ação é desenvolvida pelos Departamentos de Engenharia de Produção, Geografia, Psicologia, Enfermagem e Políticas Públicas representados pelos grupos de pesquisa Grupo de Extensão e Pesquisa em Ergonomia (GREPE), Grupo de Psicologia dos Desastres (GPSICODESASTRE), Grupo de Pesquisa em Dinâmicas Ambientais, Risco e Ordenamento (GEORISCO), Grupo de Pesquisa Neurociências Aplicadas, Processos Básicos e Cronobiologia (GPNAPBC).

As inscrições devem ser feitas pelo blog do evento por meio do endereço http://semdesastresufrn.blogspot.com.br/. A taxa de inscrição é 1kg de alimento não perecível.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

“Caravana Cidadã” realiza dia de solidariedade em Mãe Luiza

por Louzi Neves

Mãe Luiza recebeu na manhã do último domingo (31) a visita da esperada “Caravana Cidadã”, que trouxe atendimento médico, odontológico, psicológico e estético, de forma gratuita, aos moradores do bairro. A ação aconteceu no ginásio poliesportivo Arena do Morro e na Escola Dinarte Mariz, das 8h às 14h, e mesclou momentos de solidariedade e recreação.

 
Durante a ação, a população pôde ser atendida por médicos de diversas especialidades, dentre elas: cardiologia, dermatologia, otorrinolaringologia, ginecologia, pediatria, mastologia e clínico geral. Também estavam disponíveis consultas com dentistas, psicólogos, fisioterapeutas e nutricionistas, além da realização de teste rápido de Aids e vacinação. Além do atendimento, cada paciente recebeu o medicamento receitado para fazer seu tratamento de saúde sem precisar gastar com a compra do remédio.
Enquanto os pais se consultavam, as crianças ficaram na área de recreação, montado na Arena do Morro. A criançada contou com pula-pula, jogos de basquete e futebol, coloração de unhas, pinturas no rosto e teatro de fantoches.


A ação contou com as parcerias da Marinha do Brasil, BOPE, várias associações de médicos e a Cosern, que montou estande para realizar a troca das lâmpadas analógicas pelas de led.
O projeto “Caravana Cidadã” é uma iniciativa dos frequentadores das paróquias de Santa Terezinha e Nossa Senhora das Graças, e oferece serviços médicos, odontológicos e estéticos aos moradores de comunidades na cidade de Natal num evento promovido anualmente.


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Manifestação "MÃE LUÍZA DE LUTO" acontece hoje na Via Costeira

O Projeto MÃE LUIZA (SEM) DESASTRES da UFRN em parceria com a comunidade de Mãe Luíza promovem nesta quarta-feira, 20,  a manifestação "MÃE LUIZA DE LUTO", às 16h, na Via Costeira em frente ao Posto Shell. O movimento reivindica:

  • A reconstrução imediata do muro de arrimo, escadas e calçadas destruídos;
  • O conserto e religação das tubulações de água;
  • A reconstrução das casas destruídas e em risco de desabamento;
  • A reforma das casas atingidas, deixando-as sem risco de desabamento.


  • Veja o texto do manifesto na integra:

    Todo ano a Comunidade de Mãe Luíza sofre com a paralisia de dezenas de anos dos poderes públicos, que não investem em infraestrutura no Bairro e deixa a Comunidade à mercê da chuva que mata, sequela, desaloja e desabriga famílias, destrói casas e demais pertences, destrói estabelecimentos e equipamentos públicos, como escolas, postos de saúde, interrompe fornecimento de energia, de água e de telefone e estoura tubulações de esgoto, produzindo risco ampliado à saúde pública.

    A população de Mãe Luíza informou e denunciou aos poderes públicos, várias vezes, antecipadamente, a vulnerabilidade do Bairro às chuvas que estariam chegando e reivindicou providências às autoridades competentes para evitar os danos materiais e humanos que poderiam ser ocasionados pelas chuvas. Mas, infelizmente, nada foi feito!!!

    Hoje, 20 de agosto de 2014, faz dois meses e uma semana que parte do Bairro de Mãe Luíza foi engolida por uma cratera, que engoliu casas e quase engole os Cidadãos que vivem e trabalham no bairro; inclusive, você que por lá vai ou passa. Em outros anos matou e feriu pessoas!

    As chuvas que provocaram este desastre ocorreram em 13 de junho de 2014, a pouco de dois meses. Embora a população de Mãe de Luíza tenha denunciado e solicitado providências, várias vezes, à CAERN, para consertar um pequeno vazamento em uma tubulação, ainda no seu início, a CAERN ignorou a solicitação da população, o que ocasionou o avanço progressivo da erosão do solo, que entrou em colapso com as chuvas, arrastando 37 casas de famílias e desabrigando 171 pessoas.

    Este desastre, mais uma vez vivido pela Comunidade de Mãe Luíza, foi provocado pela ausência ou muito tímida ação do poder público em obras de infraestrutura, visando à prevenção de desastres, conforme preconiza a Lei 12.608/2012, que veio a provocar danos materiais e danos humanos, desabrigando cerca de 171 pessoas, destruindo 37 casas e pertences, como eletrodomésticos, móveis, roupas, álbuns de fotografias, documentos pessoais, brinquedos, motos, automóveis, etc., colocando em risco iminente outras 109 casas, que foram interditadas pelo órgão de Proteção e Defesa Civil Municipal.

    O desastre traz sofrimento profundo, incalculável, à população e gastos suplementares dos membros da Comunidade e, igualmente, do poder público durante as fases de resposta e recuperação, que poderiam ser evitados ou minimizados com investimentos e ações em prevenção e preparação. Em outras palavras, com a elaboração e execução de um Plano de Contingência para Natal.

    Este desastre provocou danos materiais e vítimas, porque, dentre outras faltas, a Prefeitura de Natal não possui um Plano de Contingência para desastres, nem recebe o apoio devido do Governo do Estado para sua elaboração e execução, como determina a Lei Federal 12.608/2012.

    MÃE LUÍZA DE LUTO

    A Comunidade de Mãe Luíza está em luta para a redução de riscos de desastres, a prevenção de danos materiais e a preservação das vidas das pessoas do Bairro de Mãe Luíza.

    Estamos, hoje, dando um grito de clamor, de reivindicação, para que os poderes públicos garantam a sustentabilidade do Bairro de Mãe Luíza, para que a população possa viver com segurança, com garantia de vida (com qualidade), com ou sem chuva, como ocorre em outros bairros de Natal, inclusive na Via Costeira (p.ex., no Bairro de Areia Preta), onde grandes edificações estão construídas sobre dunas, com infraestrutura adequada e com as famílias e população em geral vivendo sem temor, como deve viver toda a humanidade.

    JUNTE-SE A NÓS, ESTA LUTA TAMBÉM É SUA; É DE TODA NATAL!

    Mãe Luíza Sem Desastres é Natal Sem Desastres. Mãe Luíza Segura é Natal Segura. Mãe Luíza Sustentável é Natal Sustentável. Mãe Luíza com Saúde é Natal com Saúde. Mãe Luíza Digna é Natal Digna. Mãe Luíza com Futuro é Natal com Futuro. Mãe Luíza Feliz é Natal Feliz!!!

    segunda-feira, 18 de agosto de 2014

    Fala Mãe Luiza Impreso - Edição de Agosto

    A edição de Agosto de 2014 já está circulando nos mercadinhos, escolas, igreja, unidade de saúde, no próprio Centro e em outros pontos da comunidade; e mantém a filosofia de trazer luz sobre os assuntos que são de interesse do bairro. 
     Quem não é da comunidade, mas tem interesse em ler o boletim, pode acessá-lo em PDF aqui no blog na aba Edições do Fala Mãe Luiza em PDF. 
     Se você acha interessante algo e gostaria de ver estampado nas páginas do jornal, pode entrar em contato conosco através dos diversos canais de comunicação: Blog, Facebook, ou no e-mail: falamaeluiza@gmail.com.